terça-feira, 28 de janeiro de 2014

Só vim dizer que a gente não sabe nada




Eu achava que um mais um era dois. 

Não sei como explicar ou argumentar. Mas eu tinha isso muito claro na minha mente. Eu era apaixonada por matemática no colégio, eu era ótima (exceto na oitava série, rs). Eu achava matemática uma matéria simples, que você aprendia a fórmula e fazia. Mas eu não escolhi exatas pra minha vida, ainda que eu achasse algo simples e ainda que eu gostasse. Acho que eu nunca gostei das coisas simples. Quer dizer, eu gosto de detalhes e da simplicidade das coisas. Mas não de uma vida simples. Aí eu escolhi a loucura que é fazer humanas.

Na escola, nos ensinam que precisamos aprender matemática porque nós a usaremos ao longo da vida. Sim. No mercado, na padaria, em qualquer lugar. Para as coisas simples. Mas para as coisas que não são exatas, a matemática não se aplica. Ainda que a gente insista em explicar a vida através da matemática tantas vezes. Se fulano gosta da ciclana e a ciclana gosta do fulano, por que eles não estão juntos? Porque um mais um é dois. Então por que eles não estão juntos? 

A gente adora palpitar, dar opinião. A gente vai crescendo e vai acreditando ser capaz de avaliar a vida, as coisas, o amor, a amizade. A gente acha que vai ficando craque em diversos quesitos, que vai ficando sabido, que sabe quase tudo sobre quase tudo. Até mesmo eu. Eu já escrevi muitas e muitas vezes sobre coisas que eu achei que eu sabia, que eu conhecia. Mas eu percebi que eu só escrevia sobre as coisas que eu me lembrava. E como eu me lembrava. 

Esse texto é só pra dizer que a gente não sabe nada. A gente não escreve e não fala sobre o que a gente sabe, mas sobre o que a gente se lembra. Sobre o que a gente acha que é verdade, sobre o que a gente carrega. Sobre o que nós temos e o que gostaríamos de ter. Esse texto é só pra contar pra vocês que, ainda que estar certo seja ótimo, a melhor coisa do mundo é descobrir que estávamos errados. Acordar um dia desses e descobrir que mamão não é tão ruim, que aquela menina insuportável nas redes sociais é um doce, que aquela piada que você achava engraçada não é mais, que aquela pessoa que você jurou que ia amar pra sempre, você não ama mais, e que é possível amar de novo. E que tudo é possível. 

Que maravilha é acordar um dia e descobrir que você não é mais a mesma pessoa. Se olhar no espelho e não se reconhecer, mas amar muito mais a pessoa que você está vendo. Só vim dizer que mudar é maravilhoso, que não gostar mais daquelas coisas de anos atrás - ou até mesmo aquelas que você gostava na semana passada - não tem problema. Mudar é preciso. E eu espero que vocês mudem. 

Quando meus amigos faziam aniversário, eu não cansava de dizer "não mude, seja sempre essa pessoa maravilhosa". Aproveito para mudar isso aqui. Peço desculpas. Amigos queridos, eu espero que vocês mudem. Mudem muito, o tempo todo, e espero poder acompanhar essa mudança. Espero sobreviver a elas. Mas se no meio do caminho a gente se perder, que um dia a gente se encontre. E se não nos encontrarmos, continuo torcendo por vocês.

Eu sempre fui movida à paixão. Eu sempre gostei da intensidade, da loucura. E eu sempre tive curiosidade de provar da calmaria, da serenidade. Eu sempre quis conhecer a tal da paz, mas eu morria de medo de que a paz não trouxesse serenidade. E se a loucura fosse a minha paz? Eu passei a vida toda fugindo das coisas simples, mas hoje, pela primeira vez, eu gosto de algo simples. Tão simples quanto respirar. 

Só vim dizer que a gente não sabe de nada. Não sabe nada do amor, da vida, dos mistérios, nem das coisas mais claras. A gente não sabe nada inclusive sobre aquilo que está claro diante dos nossos olhos. A gente não sabe de nada. E eu só vim dizer que essa é a única coisa que eu sei, agora. Mas talvez eu esteja errada.


Quero dedicar este texto a uma amiga muito querida que, no final do ano passado, me deu o melhor conselho da vida: "Marie, um mais um é dois. Mas dois mais dois é quatro, três mais três é seis... Existem muitas formas de dar certo". Obrigada. Esse texto é também pra te dizer que deu. 

16 comentários:

  1. Amiga, estou super feliz de vir aqui e ler esse seu texto agora, nesse exato momento. Primeiro porque eu lembro (a gente tem essa mania de ficar lembrando de tudo, né?) de você elétrica, como um milho virando pipoca, hahaha, e ler esse seu texto tão calmo me enche de alegria. E paz. E estou tanto precisando de paz esses meus dias!

    Amo ver você feliz assim, e ah, que delícia é perceber que estava errada com erros tão lindos como esse seu.

    Beijo, beijo!

    ResponderExcluir
  2. Ai amiga, que delícia de texto, e que delícia saber todo o subtexto dele, por isso vim correndo. E eu amei tanto, porque isso é uma lição pra mim, que tremo nas bases só de pensar em mudanças, e preciso aprender a mudar, porque é bom! Como dizia uma professora minha, a linha vital só vira uma constante quando a gente morre. E to com a Couth: Esse texto me deu uma paz!!
    Te amo, person!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Marjo, que lindo! Embora eu não saiba muito sobre, sim, eu entendi. Mudar é bom, e se permitir mudar não é deixar pra trás as coisas que acreditamos, mas sim uma permissão pra talvez sermos pessoas diferentes, mas ainda nós mesmos.

    Que lindo te ver feliz, em paz, serena. Que gostoso ler esse seu texto num dia como hoje. Obrigada <3

    ResponderExcluir
  4. PS: e que bom que não sabemos de nada! Que graça teria se soubéssemos de tudo, né? Aí talvez esses momentos nem especiais seriam pois já saberíamos que aconteceriam.

    Felicidade é o que eu te desejo <3

    ResponderExcluir
  5. Marie

    Eu te disse que você estava mudando, até fisicamente. E eu acho lindo que você mude. Acho incrível te acompanhar e ver que toda aquela pulga na calcinha também desenvolveu um lado sereno e feliz. Que essa calmaria que você descobriu te traz um lado que você não conhecia, e que faz parte da sua maturidade. A vida é cheia de pregar essas peças na gente.

    Obrigada por me deixar acompanhar de perto sua vida e suas mudanças. Estou torcendo pra você, sempre. Torcendo para que você tenha sempre outras mudanças, que te leve a novidades e a outras lindas experiências.

    Se jogue na vida. E seja feliz. :)

    Beijo.

    ResponderExcluir
  6. Se estar assim feito você é estar errada, Maripoka, eu não quero estar certa nunca mais.
    Fico feliz que tenha dado certo. Você merece as coisas dando certo e eu estou muito feliz por você. Mesmo.
    Eu amava a Maripoka do caos e agora estou me apaixonando por essa Marie tão sábida, tão crescida e madura, e não vejo a hora de amar tantas outras.

    Beijo enorme, amiga <3

    ResponderExcluir
  7. E você esta certa em dizer que não sabemos de nada viu? A gente aprende um pouco a cada dia.
    E que texto Marie! Entrou pra minha lista de favoritos.
    Imagino o porque de você o ter escrito, e mesmo sabendo pouco/superficialmente. Fiquei muito feliz ao ler e ver que você deu rumo as suas confusões e medos.
    E outras mudanças venham, e que sejam bem melhores. Pois você merece!

    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Que saudades eu estava de ler um texto como o seu! Lindo, singelo, que fala tudo o que eu penso/sinto, mas de uma forma melhor da que eu faria. E só percebo essa saudade agora.
    Concordo com tudo o que li, e não sei como comentar algo nesse texto, já que ele sucinta tudo o que eu poderia dizer <3
    Gosto do simples hoje, mas também optei por Humanas. Mudanças sempre são lindas e válidas. E é mesmo tão bom acordar, se ver no espelho e ver o quanto mudamos e estamos melhor com as mudanças ocorridas!
    Lindo texto, Marie <3

    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Me identifiquei horrores com esse texto. Adoro estar errada e adoro quando as pessoas descobrem o quão bom é errar e mudar e crescer e aprender com isso. Fico feliz que essa lição tenha chegado a você. E esse texto foi sensacional, como muitos outros.
    Te amo.

    ResponderExcluir
  10. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  11. Marie, eu li esse texto ontem mas não pude comentar como merecia! Que mega texto!! Quantas coisas boas e reflexões positivas ele traz! Eu estou passando pela fase de me conhecer de novó no espelho, e vc tem muita razão quando diz o quanto issó é delicioso.
    E sobre estar errada...poxa vida vou levar pra sempre este lado positivo, não tinha parado pra pensar que se perceber errado às vezes é um acerto! Bom demais! Que o amor e a vida te inspirem outros milhares de textos tão bons quanto este.

    Beijoca

    ResponderExcluir
  12. Saudade desses seus textos que sempre me dão tapa na cara, Marie. haha
    Eu morria de medo de me mudar, mas como você disse, eu adorei essa mudança e estou aprendendo a cada dia gostar de mim assim. Adorei esse processo.
    E quanto a não saber nada... É bem isso mesmo. Há tantas coisas boas que a acontecem para a gente que não sabemos o motivo. O melhor é aproveitar, sem se perguntar muito.

    ResponderExcluir
  13. Calmaria é o que tem nesse texto todinho Marie, do início ao fim.
    É bom ver você tão madura - ainda mais - e tão certa, não, errada, sobre tudo! A gente tem muito o que aprender contigo garota! E não saber de mais nada, é meu primeiro passo!

    ResponderExcluir
  14. Adorei, estou apaixonada pelo blog.

    ResponderExcluir
  15. Tão isso, Marie, porque a vida é incerteza, e essa é graça, se existisse uma fórmula pra tudo, ou se fossemos estáticos nada faria muito sentido. A gente muda, se adapta, muda de novo, e melhor, na maioria da vezes, e depois muda mais, isso é viver.

    Sobre o conselho da sua amiga: me arrepiei, por quê? Não sei explicar, mas foi quase que um conselho para mim.

    http://www.novaperspectiva.com/

    ResponderExcluir
  16. Quando eu estava no auge dos meus 18 aninhos rs quando eu dava uma de espertalhona minha mãe sempre me alertava “sabe de nada, inocente!” HAHAHAHAHA ... Sério ela dizia que eu não sabia de nada oque eu achava saber... e hoje sinto um certo alivio nessa afirmação. O que às vezes julgamos saber é apenas “um lado...” da história e sabe de uma coisa? Quero continuar sendo “inocente” não sabendo de nada... e aprendendo mais e mais desse mundão louco rsrsrs.

    ResponderExcluir

Sua opinião é sempre muito importante!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...