domingo, 2 de dezembro de 2012

Antes que o dia acabe


MÚSICA DO POST: A Thousand Years - Christina Perri

Uma hora tem 60 minutos, um dia tem 24 horas, um ano tem 12 meses e uma vida, de acordo com a expectativa do IBGE para o Brasil, tem aproximadamente 74 anos. Esses números são o que a gente chama de tempo, mas eles não são tão válidos assim. Eles não são tão reais. Reuniões programadas para durar uma hora podem extrapolar o prazo, uma pessoa que está na fila por um transplante de coração pode perder a chance de receber o órgão mais rápido porque a outra pessoa do topo da lista está a sua frente por 10 segundos de diferença e vidas inteiras podem durar mais de 100 anos ou só alguns minutos. Mas ainda assim, são vidas inteiras. Porque inteiro é o total, é o todo, mesmo que esse todo não seja o suficiente. 

Eu gosto de escrever ouvindo música e, de preferência, uma música que desperte em mim a vontade de escrever mais. Que me motive a continuar. Uma música que case com o texto como duas almas apaixonadas. Às vezes é difícil achar uma música que se encaixe, às vezes eu não encontro, mas acontece algumas vezes de eu acertar de primeira, como aconteceu com esse texto que está sendo escrito ao som de A Thousand Years, da Christina Perri. 

Eu também adoro listas. Especialmente a de sonhos e metas, que vai desde começar a academia até se apaixonar perdidamente por alguém. Entre esses dois itens, que praticamente todo mundo coloca em suas listas, as pessoas colocam milhões de outros desejos. Aprender a tocar violão, perder o medo de dirigir, fazer uma tatuagem, dar a volta ao mundo, criar uma ONG, salvar uma vida, beijar na chuva, escrever um livro e por aí vai. Todo mundo tem sonhos. Sabe aquela frase de que todo mundo espera alguma coisa de um sábado à noite? Esqueça-a! Todo mundo espera alguma coisa todos os dias, seja da segunda ou do domingo. Todo mundo espera alguma coisa da vida. Porque não é como os dias da semana que se repetem, que temos vários. Vida a gente só tem uma.

A verdade é que esses números que a gente chama de tempo não nos permitem realizar tudo, tudinho o que sonhamos. Sempre vai faltar alguma coisa quando o tempo acabar. Nem que seja um único sonho, um único desejo, como naquele jogo "resta um". E é por isso que nós precisamos fazer o melhor que pudermos para transformar alguns desejos em realidade ou, pelo menos, tentar. Uma vez eu li um livro chamado "A Culpa é das Estrelas" em que a personagem Hazel, que tinha câncer no pulmão, disse "Eu queria mais números do que provavelmente vou ter". Hoje eu cheguei a conclusão de que todos nós temos menos números do que gostaríamos. Não importa se alguns vão viver mais 5 anos e outros mais 50. Ninguém quer que acabe, porque apesar de tudo, apesar de toda dor e de todos os problemas que viver podem trazer, estar vivo é o presente mais lindo que um ser humano pode ganhar a cada dia.

E esses números não se encaixam somente à vida, mas também aos relacionamentos. Amorosos, familiares e amistosos. A gente ama, briga, perdoa, magoa, se magoa, vai embora, volta. Não é porque o tempo juntos acabou que o tempo de cada um tenha acabado também, a vida continua. Às vezes é você que precisa desse tempo para pensar, para correr o mundo e descobrir o que realmente quer. E o tempo ajuda mesmo nesses casos, ele te dá as respostas, o problema é que esse mesmo tempo te leva algumas pessoas, alguns sonhos, algumas felicidades simples. Mas esse mesmo tempo que fere é o tempo que cura. E não há como se livrar dele, porque a verdade é que precisamos dele.

Nossos números nunca são suficientes, então faça o que tiver que fazer, busque o que tiver que buscar, corra atrás daquilo que ama, de quem você ama. E se você não souber ainda o que quer, procure, descubra, não fique aí parado. Se você tiver sorte, você pode acertar de primeira, mas se você não tiver, tudo bem. Continue tentando, continue buscando. Mas não aceite tudo o que vier pela frente por medo de não ter tempo de conseguir aquilo que quer, não aceite quantidade, não busque quantidade. Busque por prioridades, por qualidade. Busque aquilo que vai fazer o seu coração parar por alguns segundos, aquilo que vai suspender a sua respiração, aquilo que vai tirar você do chão por um milésimo de tempo. Esse tempo que a gente não sabe se tem. 

Não preocupe-se em prolongá-lo, não faça o tempo durar, apenas faça-o valer. Como diria a minha amiga Ana Luísa, eu espero que o mundo dure mais de um mês. Mas se ele não durar, faça tudo aquilo que puder, que quiser, que conseguir antes que termine o dia. Não tenha medo ou vergonha. Nunca haverá tempo suficiente para fazermos tudo o que desejamos, então você terá de fazer algumas escolhas vez ou outra. Não agora, não tudo de uma vez. Escolher ao longo do caminho, aos poucos. E você terá de pensar rápido, porque ao contrário do que diz a canção Tempo Perdido do Legião Urbana, infelizmente nós não temos todo o tempo do mundo.

22 comentários:

  1. Eu juro que estou parada sem ação na frente desse texto. Ele é o meu novo favorito daqui. Você é uma gênia. E eu senti cada linha dele, e eu acredito em tudo isso, e eu odeio não ter o que comentar, mas amo coisas que me deixem assim, completamente sem palavras.
    Obrigada. É só o que tenho a dizer.
    Te amo.

    ResponderExcluir
  2. Simplesmente lindo seu texto, suas palavras sentir a emoção de cada linha escrita, de cada palavra (:
    Com toda certeza o tempo é, algo que a cada dia queremos que algo nós surpreenda, não só em um sábado a noite como você falou,os dias se repetem, mas o que vivemos não tem repletei! E as vezes nem sempre o tempo é, justo com nós pois tirar as pessoas em que amamos, afastar, morar longe! Eu não estou digamos *inspiradas* e nem são tão boas em grandes comentários, mas acho que de ter lido, a parte dos sonhos, metas, objetivos em que a gente luta e nem sempre consegue realizar, acho que depende apenas de nós, e a expectativa de vida pode durar muito mais de 74 anos ou bem menos :( mas por isso acho que a vida, é uma caixinha de surpresas e temos que aproveitar cada dia!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ana, você é uma fofa! A vida é uma caixinha de surpresas mesmo, só nos cabe aproveitar e tirar o melhor dela! Beijinhos!

      Excluir
  3. Nossa, você causou um choque de realidade em mim, Marie.
    Hoje estava conversando sobre minha "preguiça de viver" com minha mãe e, no entanto, ela não me disse algo palpável que fizesse eu mudar de ideia para correr atrás dos meus sonhos. Não preciso dizer que você conseguiu fazer isso, né? Favoritei seu texto no mesmo instante e acho que irei imprimi-lo e deixá-lo sempre a disposição quando eu estiver postergando as coisas, afinal, nós não temos todo o tempo do mundo.

    Genial, lindo e inspirador. ♥

    Beijos :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Larie, eu também sou assim de vez em quando, viu? Escrevo na maioria das vezes para causar esse choque de realidade em mim mesma e fico muito feliz em saber que causei esse efeito em você também. Vamos nos mexer e correr atrás do que a gente realmente quer, né? Antes que não dê mais tempo! Obrigada pelo comentário, viu?

      Excluir
  4. Nossa Marie, quando eu penso que não vou me surpreender mais com você, você me escreve um texto desses. Como eu já conheço essa música li o texto ouvindo " Madness- muse" e viajei. Eu também ouço músicas pra escrever, se dessa vez você for ler meu blog vai ver no meu post.
    Bom sobre o texto, eu chorei, porque eu era bem acomodada, nunca foi de fazer listas, planos, mas sempre tive sonhos, todo mundo tem né? Mas nunca corri atrás, e só esse ano que to começando a ir atrás. E esse texto me fez lembrar de várias situações, algumas você já deve imaginar.
    Bom só posso dizer que o post ficou o máximo e que você esta de parabéns!

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ari, você é um amor! Obrigada pelos seus comentários sempre sinceros e me perdoa pela ausência lá no teu blog. Assim que eu ajeitar minha rotina eu volto, viu? Tô com saudade de ler teus textos!

      Excluir
  5. Vc tem sim que 'keep writing'!
    Da música eu creio que 'temos nosso próprio tempo', pra tudo, pra descobrir, desfrutar, abandonar, mas realmente nunca teremos todo tempo do mundo... e se assim fosse, tudo seria chato demais!!
    Beijo enorme!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Liiiinda! Realmente, essa é o gás da vida, né?

      Excluir
  6. Normalmente textos grandes desanimam as pessoas, mas o seu me deixou presa. Você falou de um tema que importuna a todos, que é sempre atual, de uma forma precisa, adocicada, emocionada. Linda forma de escrever e passar em palavras o que você sente. Adorei isso aqui :P

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade, né? Às vezes acabo me empolgando e eles ficam grandinhos. Fiquei feliz em saber que esse te prendeu! Obrigada de coração!

      Excluir
  7. PARA COM ISSO MARIÊ. PARA COM ISSO. Puta merda. Para com isso. Me arrepiei aqui. Com esse final, principalmente. Porque você desmintiu Renato Russo e teve RAZÃO em fazer isso e, cara, dói. Muito. É horrível saber que as coisas acabam, é horrível cogitar a possibilidade de aceitar isso. É absurdamente horrível. Horrível. Bleh. Estou desesperada por causa desse texto agora. Vou ler outro pra me acalmar. Te odeio. Irk.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. VOCÊ É A GÊ MAIS LINDA DESSE MUNDO! Só tenho isso a dizer. Amo os seus comentários aqui, amo você, amo amo amo. Muito amor.

      Excluir
  8. Mas é claro que eu lembrei do filme "antes que termine o dia", aí juntei com esse tapa/texto na cara e tô me sentindo uma procrastinadora oficial. porque sou dessas que deixa para não fazer nunca o que eu posso fazer amanhã, haha. internet me faz mal, na boa.

    seus textos sempre deixando a gente de boca aberta, né?

    ResponderExcluir
  9. Que texto lindo, me colocou mesmo pra pensar. Não temos mesmo todo o tempo do mundo, por mais que na música de Renato Russo isso funcione, na vida não. Temos um tempo limitado, mas para ser vivido com muita intensidade, com muito amor.

    ResponderExcluir
  10. Você é tão gênia que sei lá. Pré-formatura é um péssimo dia pra eu ler este texto, amiga. Tô chorando feito bebê e, pra variar, peguei o meu livro. "Há dias, muitos deles, em que fico zangada com o tamanho do meu conjunto ilimitado. Eu queria mais números do que provavelmente vou ter."
    Mas, como você bem colocou, o importante é fazer valer.
    Obrigada por fazer parte do meu pequeno infinito de pessoas maravilhosas de todos os lugares do país. <3

    Amo-te!

    ResponderExcluir
  11. Eu li esse texto umas boas 5 vezes, pelo menos. Só vim comentar agora, mas isso não significa que ele me tocou menos do que na primeira vez. Ele tem a capacidade de me deixar boquiaberta ainda.
    Não só porque você mostra tudo que a gente já devia saber de cor e salteado de um forma linda que só Marie Raya (não a Maripoka, mas a Marie-Raya-tudo-junto, a escritora)sabe fazer. Por isso também. Mas esse texto acabou comigo porque ele consegue se encaixar em qualquer momento de qualquer vida. Sempre.
    E também porque ele me fez perceber mais uma vez a sorte que eu tenho por ter encontrado amigas como as que eu tenho. Odeio quando as pessoas acham que ACEDE é "um livro fofo". Aí venho aqui e você viu tudo isso e ainda conta pro mundo.
    Ou seja: porra, Marie, te amo.
    Beijo! <3

    ResponderExcluir
  12. Primeiro: Está tão lindo o seu blog!
    Segundo: Sei que seus textos vão arrasar antes mesmo de carregar a página. Sabe porquê? Porque há muita verdade neles. Muita sinceridade. Há alma.
    Os inteiros da gente pode variar não é? Os infinitos.
    ACEDE nos mostra isso. Você nos mostrou isso.
    Não sei o que dizer... estou digerindo as coisas ainda. Tentando absorver palavra por palavra.

    Uma abraço Marie. :)

    ResponderExcluir
  13. NÃO ACREDITO NA COINCIDÊNCIA! Estava ouvindo essa música e resolvi te fazer uma visita. hahaha Adorei o texto! E que tenhamos mais números!

    ResponderExcluir
  14. Da série "Textos que nos dão coragem, que nos motivam, que nos fazem ir além". E agora que li que não temos todo o tempo do mundo me deu uma vontade louca de fazer as coisas aqui sabe? De beijar o cara que eu gosto, de viver ainda mais intensamente a minha vida... Esse teu texto foi um suave tapa para q a gente acorde e comece a viver, de fato. Amei!

    ResponderExcluir

Sua opinião é sempre muito importante!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...