quarta-feira, 29 de agosto de 2012

And she will be loved


Foto: Site Terra

Foram 6 horas em pé, enfrentando calor, sede, fome e outras pessoas nas mesmas condições disputando o mesmo espaço (E Newton que me desculpe, mas se ele acreditava que dois corpos não ocupam o mesmo espaço, ressuscitem-no para andar de ônibus em São Paulo ou para ir a um show de pista comum) até ouvir o som das fichas telefônicas, que já nem existem mais, e o toque do telefone anunciando o início daquilo que eu esperei tanto desde o anúncio do show em São Paulo.

Era oficial. Estava acontecendo e eu estava ali. E quando o Adam Levine apareceu e soltou a voz em "Payphone" os meus olhos encheram d'água. Os meus amigos que ouviram essa história mil vezes, acharam babaca. Mas eles jamais vão entender o que aconteceu naquele momento, porque eles não estavam lá. Foi uma sensação indescritível, foi maravilhoso me sentir parte daquilo. E quando o Adam perguntou "How do you feel São Paulo?", gritos histéricos eram as únicas coisas capazes de serem ouvidas naquele momento. Porque era assim que todos ali se sentiam. Explodindo. 

Depois de "Payphone", a banda fez o primeiro cover da noite. Cantaram "Don't stop 'till you get enough", do Michael Jackson, que logo se transformou em "Makes me Wonder". Adam só confirmou nesse show o quão indiscutível é o seu talento. Absurdamente afinado, ele ainda tocou guitarra e bateria e fez várias dancinhas que levaram todas as garotas que estavam ali à loucura. As músicas que se seguiram, que eu mais esperei para ouvir e que o público cantou em coro foram "Sunday Morning", "Won't Go Home Without You", "This Love". Além da homenagem ao cantor Michael Jackson, outros também foram lembrados nessa noite. A banda tocou "Seven Nation Army", do TheWhite Stripes, "Don't You Want Me", da The Human League e "Sexy Back", do Justin Timberlake. Stereo Hearts, do grupo Gym Class Heroes, que conta com a participação do Adam, também foi tocada.

A parte mais esperada do show se deu a partir da segunda metade, quando o Adam fez o maior charme para vestir uma camisa da Seleção Brasileira de Futebol, com o nome do Neymar. O guitarrista James Valentine começou a tocar algumas notas no violão e todas as pessoas ali presentes foram a loucura, porque nós já sabíamos. Era a vez de "She will be loved". Adam perguntou "Where's the ladies tonight? The wonderful ladies..." e todas as garotas, mulheres, meninas gritaram em coro. E a música começou. A música que eu e a todas as garotas que estavam ali estávamos esperando.

Os olhos encheram d'água mais uma vez, não só os meus, mas os de todas aquelas garotas. Naquele momento eu percebi o efeito daquela música em todas nós. Uma garota jogou outra camiseta no palco e o Adam vestiu. A camiseta dizia "Adam be the father of my kids" e ele ficou todo tímido e deu risada. Foi um dos momentos mais bonitos do show. Na verdade, essa apresentação foi a mais bonita do show. Aí ele  se enrolou na bandeira do Brasil (enquanto eu e minha amiga estávamos enroladas na bandeira da banda) e voltou a cantar, assim como eu e todas aquelas garotas. E todas aquelas garotas choravam. E todas aquelas garotas cantavam com a alma que "she will be loved". Todas aquelas "wonderful ladies", de todas as idades, de todos os lugares do Brasil (porque eu conheci goianenses, cariocas e várias outras). "She will be loved" é praticamente uma prece, uma prece que foi cantada do fundo do coração e da alma por todas as "single ladies" que estavam ali comigo aquela noite. Porque a verdade é que toda garota merece "to be loved".

No decorrer do show as apresentações continuaram sendo lindas e impecáveis e a banda agradeceu por todo o carinho. Em meio a pedidos de desculpas por não falar português, eles corresponderam a entrega total do público "paulistano" agradecendo de coração por todo o carinho e dizendo nunca terem vendido 30 mil ingressos para um único show, como aconteceu em São Paulo. O final do show veio com "Moves like Jagger" que fez as mais de 30 mil pessoas dançarem juntas. Os integrantes da banda foram até a frente do palco, agradeceram, aplaudiram e foram absurdamente aplaudidos. E acabou. E ninguém ali conseguia acreditar que havia acabado. No fim, até eu chegar na minha casa, deitar na minha cama e conseguir fechar os meus olhos, foram 11 horas e meia desde a hora que eu cheguei no Arena Anhembi. Ainda sinto as dores e estou em depressão pós show, mas não tenho dúvidas de que cada centavo e cada minuto gastos ali valeram a pena. E que eu jamais esquecerei do que eu senti aquele dia. E que, garotas, we will be loved. Acreditem.

"Please don't try so hard to say goodbye"

Maroon 5 - She Will Be Loved - Live in São Paulo, Brazil - 26/08/2012




"Beauty queen of only eighteen, she
had some trouble with herself
He was always there to help her, she
always belonged to someone else"

Video do show completo AQUI / Fotos tiradas por mim AQUI  / Setlist completo AQUI 

16 comentários:

  1. AAAHHHHHHH mimimi
    Levine *-* Levine *-* Levine *-*

    Que maravilha, Marriiii! Que lindo, que mágico, que emocionate e lindo de novo! HAHAHAHA

    E sim, She will be loved será sempre uma prece, um hino \o/

    Da última vez que vim aqui, ainda era o hipopotamo do amor, HAHA, adorei essa guria de agora *-*
    :*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hipopótamo do amor tirou férias e deu lugar a mocinha feliz, haha. Brigada, Four! <3

      Excluir
  2. Nooooooooooooooooooooooooooosssa!
    Já posso morrer de inveja?

    Que sucesso! que maravilha!
    Que tudibão!

    Maroon acompanhando minha adolescência e ó, agora só lágrimas brotam de lembrar todas as músicas ouvidas, todo clip assistido, todo suspiro que esses caras me causaram já!

    "She will be loved", sim, é uma prece! Um mantra!
    um tudo!

    Beijoca Marie! (Não me canso de achar lindo esse teu nome). :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ana, que linda! Obrigada, de coração! Acho seu nome lindo também, e adoro todas as Ana's que eu conheço, haha. Beijos!

      Excluir
  3. Aaaaaah, posso dizer que li esse texto como se fosse meu?
    Foi exatamente assim que me senti o show inteiro!
    Quero de nooooooovo! <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você foi no de SP também? *-* Foi lindo, né? Quero de novo!

      Excluir
  4. Que sonho, que tudo!
    Queria ter ido, mas não deu, e tem razão, she will be loved é um hino, amei a postagem e a sua narração do show, fez com que eu sentisse um pouquinho dessa emoção toda que deves ter sentido.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Gabriela! Foi mágico mesmo! Mas com certeza outras oportunidades virão! E que venham logo, né? haha, beijos!

      Excluir
  5. Não sou a maior fã do mundo de Maroon 5 e nem me alvorocei com o show deles porque só gosto mesmo do primeiro cd, mas foi impossível não ficar toda arrepiada com seu relato e querer morrer um pouquinho vendo esse vídeo lindo de morrer.
    A Katylene diz tanto que o Adam é passivona que eu acabei ficando com essa ideia na minha cabeça, mas GENTE, o que é ele nessa apresentação?
    Fico feliz que tenha se divertido =)
    beijos, abore

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tenho fé que Katylene está errada, porque né, minha gente. Maior desperdício do mundo! E também, ele namora uma modelo da Victoria's Secret, muito da estranha, por sinal. Enfim, AMO/SOU Adam Levine! haha, e você é uma linda!

      Excluir
  6. "She will be loved" é meu hino, minha esperança! É o som que vem sussurar doce na minha cabeça e afagar meu coração nos momentos de desespero! Eu imagino a emoção de ouvir isso no show! Não 'entendo' muito de Maroon 5, mas tenho certeza que ia desmaiar nessa música. hahaha
    Adoro relatos de show, adoro ler toda essa paixão!!!
    Tenho certeza que foi um dia mágico e inesquecível!
    And we will be loved!
    Te amo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nalu, aborzinho! Dia pra lá de mágico mesmo! E tenho certeza que todas nós will be loved, haha. Te amo!

      Excluir
  7. Seven Nation Army é do white stripes

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso mesmo! Acabei de corrigir, obrigada! :)

      Excluir
  8. AMIGA! Chorei feito criança aqui. "She Will be Loved" é prece mesmo. É hino. A gente canta com uma força e um sentimento que vem lá do fundo da alma. E é engraçado o quanto essa música assume sentidos diferentes, sabe? Às vezes, choro de desespero com ela. Em outras, choro de alegria e uma esperança de que, um dia, i will be loved. Bem desse jeito que você descreveu!
    Fico feliz que tenha tido uma noite tão incrível <3

    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Ahhh, que inveja de você, lá naquele show maravilhoso, vendo o Adam super maravilhoso, que noite maravilhosa. Se fosse eu, não voltava viva pra casa depois desse show kkkk. E She Will Be Loved é linda mesmo <3

    ResponderExcluir

Sua opinião é sempre muito importante!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...