segunda-feira, 18 de julho de 2011

No Cinema: Harry Potter e as Relíquias da Morte - II

Atenção: Este post está cheio de SPOILERS caso você ainda não tenha assistido ao filme.


A semana começou e eu já estava insuportavelmente chata por não ter conseguido comprar meu ingresso para a pré-estreia a tempo. Nem a minha mãe estava me aguentando. Fiquei ainda mais angustiada ao saber que não conseguiria assistir o filme na estreia, então planejei tudo para sábado as 18:00. Chamei a galera e falei que nosso programa de sábado seria assistir Harry Potter e as Relíquias da Morte parte II. A semana passou e na sexta-feira eu tive que aguentar os comentários alheios sobre o filme, o que foi torturante mesmo já tendo lido os livros. Foi aí, que enquanto eu twittava e evitava alguns tweets "SPOILERS" a dona Lara postou um link no twitter. Eu, sem saber o que era mas achando que era algo fofinho, cliquei e acabei assistindo a cena do beijo do Rony e da Hermione. Não, eu quase não quis matá-la, imagina, haha.

Já no sábado eu acordei cedo, arrumei tudo o que precisava arrumar e as dez e meia da manhã fui - junto com a minha irmã de 12 anos - pro trabalho da minha amiga pra combinar direitinho quantos ingressos ela iria querer. Depois de lá fui direto para o shopping garantir meu ingresso. Ao chegar no shopping, lá pelas 11 horas da manhã, a fila para comprar ingressos não estava tão cheia se comparada a fila parar assitir a primeira sessão do filme. Repito, eram 11 horas da manhã e a fila para a sessão das 13:10, que seria a primeira sessão do filme no sábado, já estava pra fora do cinema. Finalmente chegou a minha vez e eu consegui comprar os ingressos, só a partir daí que eu sosseguei e fui para casa.

O meu ingresso e o ingresso da minha irmã eram para a sessão das 18:00 (legendado, porque né). Combinei com meus amigos de nos encontrarmos no cinema as 16:00 devido as filas enormes que provavelmente pegaríamos para entrar. Dado o horário, lá estávamos nós no shopping. Fui a primeira a chegar e como previsto a fila estava enorme. Ah, e pra melhorar a situação eu ainda entrei na fila errada. Marie Raya, desastrada desde 1993. Pois é, mas logo descobrimos qual era a certa e entramos na fila. Depois de quase 2 horas esperando eles começarem a pegar os ingressos, eles finalmente liberam a entrada na sala. Sim, eu dei uma corridinha para conseguir garantir 7 lugares JUNTOS, haha. Assim que consegui garantir os lugares, fui comprar pipoca e refrigerante. Não sei se vocês sabem mas tenho um cérebro de gorda e amo gordices. Enquanto minhas amigas compraram o combo pequeno de pipoca e refrigerante, eu comprei o grande (pra mim e pra minha irmã de 12 anos). Logo depois, voltamos para a sala.

A partir deste trecho começam o SPOILERS, tem certeza de que quer continuar lendo?


Depois de vários trailers e afins, o filme começou e a minha ficha ainda não tinha caído. Eu estava lá, naquela sala, pela última vez assistindo Harry Potter. Depois de anos, de uma geração inteira, aquela seria a última vez. Eu gostei muito do filme, apesar de ter algumas observações a fazer. Vou começar pela invasão ao Banco Gringotes. Na minha modesta opinião eu achei que eles resumiram maravilhosamente bem essa cena. Adorei a cena de valentia da Hermione para que eles conseguissem fugir dali, sem serem pegos. Emma Watson sempre atuando maravilhosamente.

Depois da cena em que o Harry enfrenta o Snape, já em Hogwarts, foram invasões constantes de pura nostalgia. Todas as cenas da professora Minerva McGonagall foram incríveis. Uma das minhas preferidas foi aquela em que ela está lançando alguns feitiços para proteger a escola e então, fala para a Molly Weasley: "Eu sempre quis usar esse feitiço".


Preciso confessar que me deu um aperto ver Hogwarts pegando fogo e ver cada pedaço daquela escola sendo destruído. As cenas que eu estava mais ansiosa para assistir e que eu ficava imaginando como seria, enquanto lia o livro, eram as seguintes: A cena do beijo entre Hermione e Rony (aquela que eu assisti por acidente, antes), a da morte do Snape e a cena em que o Harry era carregado supostamente "morto" nos braços do Hagrid. 

Eu comecei a chorar na cena em que o Snape morre. Eu esperei muito por essa cena e foi lindo assisti-la. A partir de então eu não parei de chorar até o filme acabar. Na cena seguinte, em que o Harry se agacha ao lado do Snape e recolhe as lágrimas dele, eu chorei muito. Outro momento lindo dessa cena foi quando o Snape diz pro Harry que ele tem os olhos da mãe dele, awn, acho que foi aí que a minha ficha caiu. 


Quando o Harry leva as lágrimas do Snape para a penseira e vê todas as lembranças dele, eu desabei. Foi uma sucessão de cenas lindas e chorantes, e sim, eu chorei mais ainda. Ah, pausa para uma nota: Logo que eu comecei a chorar, minha amiga que estava do meu lado começou a rir muito porque eu estava chorando. Quando chegou na cena da penseira, quem estava chorando era ela. Voltando à cena, foi nessa parte da história que eu passei a odiar o Dumbledore enquanto lia o livro, mas isso passou.

Ver a mãe do Harry - antes de morrer - dizendo para ele se manter salvo e forte, e depois ver o Snape no chão abraçado ao corpo dela, depois de morta, foi nostalgia pura. Quando o Harry descobre que é uma horcrux e vai para a Floresta Proibida encontrar o Voldemort, eu fiquei super ansiosa para ver como eles reproduziriam essa cena a partir do livro.


Eu adorei a cena e não me decepcionei com ela. Logo depois, tem a cena do Harry com o Dumbledore e eu, mais uma vez, amei a cena. Amei o diálogo, em si. Em seguida, quando a mãe do Draco vai conferir se o Harry está vivo e mente que ele está morto, achei uma atuação incrível. Uma das cenas que eu mais esperei, a do Hagrid carregando o Harry até Hogwarts, não me decepcionou, graças a Deus. Eu quis muito que aquela cena ficasse maravilhosa, e assim foi feito. Neville Longbottom, o que dizer? Matthew Lewis veio crescendo na saga de uma forma absurdamente incrível, e sua atuação no último filme foi inexplicável. Maravilhosa. Tanto nos momentos de humor, quanto nos momentos de drama. Uma das falas ditas por ele pode ser usada para definir o fim da saga: "Harry ainda está aqui, ele está em nossos corações". Foi isso o que ele disse ao enfrentar Voldemort e é isso que eu repito. Nada dura para sempre, mas Harry Potter vai estar sempre em nossos corações.

Por fim, farei algumas observações gerais. Na cena em que o Voldemort morre, se desintegrando eu fiquei meio sem o que dizer. Acho que esperava mais, mas eu gostei. Outro ponto que gostaria de citar é que, acredito que para quem não leu os livros, o filme ficou meio confuso em algumas partes. Na última cena, em que Harry, Rony e Hermione estão lado a lado olhando seus filhos partirem em um trem com destino a Hogwarts eu fiquei nostálgica. Acho que depois de tantos anos acompanhando toda uma história incrível, é difícil vê-la acabar de uma vez por todas diante de seus olhos. Quero registrar aqui o tamanho da minha admiração pelo personagem do Alan Rickman, o Snape. Para mim, o Snape foi o grande herói da história e é o meu personagem favorito.

Obrigada. É o que eu diria se pudesse ficar frente a frente com J.K. Rowling. Obrigada por escrever a saga mais linda, mágica e rica em detalhes de toda a história da literatura. Obrigada por tornar minha infância e minha adolescência mais incríveis e eu espero que as próximas gerações tenham a possibilidade de criar laços de afeto com uma história, assim como eu criei. Meus filhos e meus netos vão ler Harry Potter, vai ser minha herança. Ao contrário do que muita gente pensa, ler livros não é se esconder do mundo, pelo contrário. Quando você lê um livro você está indo além, conhecendo outros mundos além do seu. Como eu comentei uma vez com a Ana Lu, a partir do momento em que nós entramos em contato com a arte do teatro, fazendo cursos e tudo mais, nós passamos a observar a atuação de cada personagem. E foi isso que eu fiz o filme inteiro, principalmente na última cena. Na última cena eu não enxergava apenas o Harry, o Rony e a Hermione dando tchau para seus filhos. Naquela hora eu via o Daniel, o Rupert e a Emma dando adeus a um mundo mágico. Dando adeus a uma geração. Naquele momento eu vi a saga Harry Potter se despedir do presente e entrar para a história. Para sempre.

Por Marie Raya.

17 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Maaaaaaaaarie, como você é má!
    Me fez chorar com esse post, poxa. Me arrepiei do início ao fim, como no filme, lembrei de cada detalhe. O último parágrafo foi o melhor, adorei, adorei mesmo.

    ResponderExcluir
  3. Não li os spoilers, por mais que seja eu a culpada da maioria no twitter ahuaehahue, ainda não vi o filme e não quero ficar lendo e morrer de nervosismo até assistir, rs. (nem chegou na minha cidade pra você ter noção...). :(
    Beijos.

    ResponderExcluir
  4. Aii que coisa mais linda seu espaço.

    Obrigada pelo comentário fofo no meu cantinho.


    Um beijo

    ResponderExcluir
  5. Depois de muuuuuuuuuuuuuito esforço eu consegui assisti a pre-estreia, foi uma loucura KKKK Mas o filme foi maravilhoso, chorei pra caramba, mas ainda não caiu a ficha pra mim.

    ResponderExcluir
  6. Sério Marie, eu absolutamente não tenho o que dizer, hahaha.
    Harry vai ficar pra sempre nos nossos corações, e eu também desejo de todo o meu coração que a geração dos meus filhos tenha algo tão maravilhoso ao qual se apegar, porque nós tivemos muita, muita sorte!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  7. oi. tudo blz? estive por aqui.muito legal. apareça por la. abraços.

    ResponderExcluir
  8. Adorei o seu blog e a maneira que vc escreve,sobre o filme sou a unica pessoa na fase da terra que não curti muito harry potter...hehe

    http://versosembossa.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  9. AHH não li os spoilers,por que ainda não vi,nem li os livros,confesso. Mas tô doida pra ver o filme looogo,não vou passar pela emoção de ficar numa fila enorme super ansiosa pra sessão,mas com certeza,vai ter aquele friozinho na barriga pra ver ><

    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  11. Sou grande fã de Harry Potter. Assisti na estréia e ainda assisti mais uma vez ontem. Acho que chorei mais na segunda vez, e com certeza, as cenas mais emocionantes são as do Snape. Nossa, eu desandei a chorar, meu amigo até virou pra mim e falou "Meu Deus! VC tá chorando?" Até porque eu sou do tipo difícil de chorar. Isso só comprova meu grande amor pela serie.

    Amei o seu post. Amei o filme também, com certeza, o melhor de todos.

    ResponderExcluir
  12. Esse com certeza foi um dos melhores posts que eu li sobre Harry Potter - e olha que tenho lido muitos ultimamente, inclusive escrevi também.

    Eu concordo com você quanto as cenas da Minerva e devo dizer que a Molly também está muito diva. Adorei a cena do Gringotes, ficou resumidamente boa! Adorei a morte da Belatriz também, embora achar que ela explodindo tenha sido um pouco demais.

    Só fiquei meio decepcionada com as mortes da Nagini e do Voldemort. Espera alguma coisa mais fiel ao livro, sabe? Mas acho que, no geral, eu gostei do filme. Sei lá, é difícil não gostar sabendo que foi o último.

    Eu, infelizmente, não consegui chorar no filme (a única morte que eu consegui chorar foi a do Dobby), só consigo chorar nos livros - e muito. Chorei o sétimo livro todo hahah. Acho que ainda não caiu a ficha que não tem mais nada para esperar quanto a Harry Potter.

    Gostei bastante do post!
    Beijos ;*

    ResponderExcluir
  13. Eu não assistir ainda, não estou preparada, e nem li o post para eu não ver nada demais, mesmo já tendo lido o livro :)

    Obrigada por segui! Seu blog é lindo! :)

    ResponderExcluir
  14. E minha infância, enfim, acabou ):

    ResponderExcluir
  15. É óbviu que tinha que acabar algum dia, só não consigo acreditar ainda.

    ResponderExcluir
  16. Franciele Ferreira da Rocha23 de julho de 2011 14:04

    Amiga, comecei a chorar exatamente na mesma hora que você e meu amigo também riu da minha cara, não na sala, depois que saímos. Acho que não só você mas toda uma geração tem um "muitíssimo obrigado" a ser dito para JK, por ter propiciado tanta magia para todos nós. Seu post acho que descreve exatamente o sentimento de cada pottermaníaco. Acho que eu, particularmente, realmente virei uma página da minha vida quando vi a músiquinha de HP tocar pela ultima vez no cinema. Me deu uma nostalgia enorme pensar " Caramba, eu cresci, esse definitivamente foi o final da minha infância e o começo da minha vida de gente grande!"

    Enfim, lindo post. Parabéns amiga.

    ResponderExcluir
  17. Caramba... Ler sua resenha me fez chorar de novo rs

    Só pude assistir dia 22. Foi o dia mais marcante do ano.
    Fui a primeira a entrar no shopping, na fila, no cinema... tudo.
    Foi perfeito.

    Voltando ao filme... Foi o melhor presente que a Warner podia ter dado (embora tenha vários pontos negativos que gostaria de citar mas fica pra próxima).

    O filme, pra mim, foi divido em três partes: O choque (em que assisti estática, de boca entreaberta, mãos suando e coração disparado), os arrepios (autodescritivo) e o pranto.
    Sou muito grata a Alexandre Desplat por ter colocado Hedwig's Theme, assim que eles chegam na Sala Precisa (foi aí que começou a fase Pranto).
    Depois não consegui mais parar de chorar. Solucei com a morte de Snape (até sonhei com ele chorando na minha sala -s).
    Gritei muito, aplaudi, ri alto... E os trouxas estavam se estressando comigo e minha amiga, por causa dos nossos escândalos.
    Só parei de chorar na hora do duelo entre Voldie e Harry mesmo.

    E só saí da sala quando terminou a primeira parte dos créditos (quando começa a sair em lista mesmo).

    Ah, e eu assisti 3D dublado (era a primeira sessão e não morava na cidade onde assisti, então). Perdeu um pouco da emoção, já que não tinha aquelas frases chocantes tipo "The boy who lived come to die" ou "Not my daughter, you bitch!". Enfim, preciso assistir legendado e 2D pra chorar mais, rs.

    ResponderExcluir

Sua opinião é sempre muito importante!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...